Promoção da Alimentação Saudável nas Escolas

terça-feira, 6 de abril de 2010

Uma alimentação adequada harmônica e correta é atualmente origem de grande parte dos problemas socioambientais e de saúde. A sociedade moderna tem um padrão insustentável, tanto para a conservação ambiental como para a saúde. Consequentemente, os perfis de segurança alimentar e nutricional deverão ser iniciados na primeira infância.

Para tanto requerem projetos e programas de educação nutricional e ambiental, com metodologias ativas e claras embasadas em conteúdo focado na região com características e particularidades, além de análise do índice de desenvolvimento local.

Compete aos programas de alimentação escolar de cada município analisar a sua trajetória educacional sob a ótica da educação nutricional validadas, transformadas em propostas pedagógicas multiculturais e transversais, utilizando hortas escolares, o viés ambiental, impacto e fomento educacional, o qual poderá representar grande avanço na conscientização dos escolares e futuros cidadãos.

O direcionamento básico desta proposta está embasada nas diretrizes básicas para a Promoção da Alimentação Saudável nas Escolas de educação infantil, fundamental e nível médio das redes públicas e privadas, em conformidade a PORTARIA INTERMINISTERIAL Nº 1.010, DE 8 DE MAIO DE 2006, a qual institui as recomendações claras com base nos seguintes eixos:

No Art. 3º a saber:

I - ações de educação alimentar e nutricional, considerando os hábitos alimentares como expressão de manifestações culturais regionais e nacionais;
II - estímulo à produção de hortas escolares para a realização de atividades com os alunos e a utilização dos alimentos produzidos na alimentação ofertada na escola;
III - estímulo à implantação de boas práticas de manipulação de alimentos nos locais de produção e fornecimento de serviços de alimentação do ambiente escolar;
IV - restrição ao comércio e à promoção comercial no ambiente escolar de alimentos e preparações com altos teores de gordura saturada, gordura trans, açúcar livre e sal e incentivo ao consumo de frutas, legumes e verduras; e
V - monitoramento da situação nutricional dos escolares.


Por: Dra. Joana

tags: alimentação, Alimentação Saudável, alimentação nas escolas
  • Compartilhe:
  • Technorati
  • del.icio.us
  • Google
  • TwitThis
  • E-mail this story to a friend!
  • Live
  • Facebook
  • Digg
  • MySpace

Você precisa estar logado para comentar!

Usuário:
Senha:

Não tem cadastro? É rapidinho! Faça agora mesmo para poder comentar!

2014 | Fenerc - Blog -  Todos os direitos reservados | Design by IdeiaON

Agência Web - Sites, Blogs, Folders.